Português Italian English Spanish

Os empregados da Embraer voltam ao trabalho

Os empregados da Embraer voltam ao trabalho


A fabricante de aviões convocou os 13 mil empregados que estavam em layoff. Foto: ADC News/Arquivo

São José dos Campos

A Embraer convocou os 13 mil empregados que estavam em layoff (suspensão do contrato de trabalho) para retornarem à fábrica nesta segunda-feira (22), em São José dos Campos. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a medida coloca em risco os empregados. No dia 22 de abril, cinco mil operários da produção tiveram o contrato suspenso (layoff), conforme a Medida Provisória 936, para evitar o contágio pelo covid-19. A vigência do acordo encerra-se nesta segunda-feira (22), mas a continuidade da crise sanitária no país não garante a volta segura ao trabalho. Durante o layoff, permaneceram em atividades presenciais cerca de 1.200 operários da produção. Três deles contraíram a covid-19 e pelo menos dez estão com suspeita.
Segundo a Embraer, apenas os empregados que pertencem ao grupo de risco e não puderem ficar em trabalho remoto terão férias coletivas por 15 dias, a partir de 22 de junho.

Licença remunerada

Em nota, o Sindicato alega que, “para proteger a saúde dos trabalhadores”, a entidade sindical já havia notificado a Embraer exigindo a concessão de licença remunerada ao fim do acordo de suspensão de contratos. A notificação foi protocolada na quarta-feira (17), momentos antes da empresa divulgar o comunicado de convocação para retorno à fábrica. “Diante dessa grave situação”, o Sindicato ameaça, com possibilidade de greve. “Como maior empregadora privada de São José dos Campos, a Embraer tem de assumir suas responsabilidades e manter todos os trabalhadores em casa, com licença remunerada e garantia de salários e direitos. A retomada das atividades aumentará, inevitavelmente, a propagação do coranavírus na cidade. Neste cenário, o prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), também tem de se posicionar a favor da população e pressionar a Embraer para que mantenha todos os trabalhadores em casa.” Diz a nota do Sindicato.

Segundo a Embraer, a empresa adotou um protocolo rigoroso para evitar contaminação por novo coronavírus (covid-19) no ambiente de trabalho. As quatro unidades da empresa terão medição diária de temperatura e rotina acompanhada por profissionais de saúde. Uso de máscaras e álcool em gel serão obrigatórios para os funcionários.